A GESTÃO DO CONHECIMENTO NO MARKETING DIGITAL: UMA INVESTIGAÇÃO NO USO DO WHATSAPP E A RELAÇÃO ENTRE OS PROCESSOS DE CRIAÇÃO E COMPARTILHAMENTO DO CONHECIMENTO
PDF

Palavras-chave

Uso comercial
processos da Gestão do Conhecimento
organizações

Como Citar

Pereira, K. R. F., Tenório Junior, N. N., Oliveira, M. S., Menegassi, C. H. M., & Bento, T. P. (2020). A GESTÃO DO CONHECIMENTO NO MARKETING DIGITAL: UMA INVESTIGAÇÃO NO USO DO WHATSAPP E A RELAÇÃO ENTRE OS PROCESSOS DE CRIAÇÃO E COMPARTILHAMENTO DO CONHECIMENTO. Revista Inteligência Competitiva, 9(4), 66–78. https://doi.org/10.24883/IberoamericanIC.v9i4.354

Resumo

O WhatsApp tem sido amplamente utilizado no Brasil. Seja para uso pessoal como comercial, o uso acarreta diversas discussões para as empresas, como a privacidade de dados, produtividade dos colaboradores, assedio online, entre outros. Para fins comerciais, o WhatsApp tem se destacado como uma inovação e está se tornando um serviço de Instant Message (IM) frequentemente usado. Assim, este trabalho tem como objetivo investigar como o WhatsApp está sendo utilizado pelas empresas na venda de produtos, oferta de serviços aos clientes e a relação do uso com os processos de criação e compartilhamento do conhecimento no contexto organizacional. Para tanto, foi realizada uma pesquisa bibliográfica por publicações do tema e, posteriormente, conduzidas entrevistas em empresas de segmentos variados na cidade de Maringá-PR. Como resultado desta pesquisa, foi possível observar a importância que o WhatsApp tem desempenhado para as empresas no contexto atual e relacionar as características do uso com os processos da GC.

https://doi.org/10.24883/IberoamericanIC.v9i4.354
PDF

Referências

Anglano, C. (2014). Forensic analysis of whats app messenger on Android smartphones.

Digital Investigation, 11(3), 201–213.

Bair, J., & Stear, E. (1997). Information management is not knowledge management. Gartner Group Research Note.

Bechina, A., Arntzen, A., & Ribiere, V. (2012). Is the emergence of social software a source of knowledge management revival? In: Leading Issues in Social Knowledge Management. United Kingdom: Academic Publishing Internacional Limited.

Buschmann, T., Melby, L., & Toussaint, P. (2013). Instant messaging at the hospital : Supporting articulation work ? International Journal of Medical Informatics, 82(9), 753– 761.

Bardin, L. (1977). Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Charband, Y., Navimipour, N. J. (2016). Online knowledge sharing mechanisms: a systematic review of the state of the art literature and recommendations for future research. Information Systems Frontiers, 18(8), 1131-1151.

Dalkir, K. (2005). Knowledge Management in Theory and Practice. Burlington, MA:

Butterworth-Heinemann

Dalkir, K. (2011). Knowledge Management in Theory and Practice. Burlington: Elsevier. Dayani,

A., & Ariff, S. (2014). Convenience or Nuisance ? The ‘ WhatsApp ’ D ilemma. Social

and Behavioral Sciences, 155, 189–196.

Dhuvad, J. M., Dhuvad, M. M., & Kshirsagar, R. A. (2015). Have Smartphones Contributein the Clinical Progress of Oral and Maxillofacial Surgery ? Journal of Clinical an

Diagnostic Research, 9(9), 22–24.

Dolen, W. M. Van, Dabholkar, P. A., & Ruyter, K. De. (2007). Satisfaction with Online Commercial Group Chat : The Influence of Perceived Technology Attributes , Chat Group Characteristics , and Advisor Communication Style, Journal of retailing, 83(3), 339–358.

Echeverria, A., Nussbaum, M., Calderon, J., Bravo, C., & Infante, C. (2011). Face-to-face collaborative learning supported by mobile phones. Interactive Learning Environment, 19(4), 351-363

Expande Dream Blings. 65 Amazing WhatsApp Statistics and Facts (December 2018). Disponível em: https://expandedramblings.com/index.php/whatsapp-statistics/. Acesso em: 20 de fev. 2019.

Kotler, P.(2000). Administração de marketing. São Paulo: Prentice Hall

Mallmann, G. L., Maçada, A. C. G., Oliveira, M. (2018) The influence of shadow IT usage on knowledge sharing: An exploratory study with IT users. Business Information Review, 35(1), 17-28.

Messenger People. WhatsApp, WeChat And Facebook Messenger Apps – Global Messenger Usage, Penetration And Statistics. Disponível em: https://www.messengerpeople.com/global-messenger-usage-statistics/#Brazil. Acesso em: 18 de fev. 2019.

Moran, J. M. (2015). Educação híbrida: Um conceito-chave para a educação hoje. In: BACICH, L.; NETO, A. T.; TREVISANI, F. de M. Ensino híbrido: personalização e tecnologia na educação. Porto Alegre: Penso

Nisafani, A. S., Wibisono, A., Imandani, S. K., & Wibowo, R. P. (2018). Developing Salesperson Performance Indicators on Instant Messaging Platform. Procedia Computer Science, 124, 239–246.

Nonaka, I., & Takeuchi, H. (1995). The knowledge-creating company: How Japanese companies create the dynamics of innovation. Oxford: Oxford University Press.

Okada, S., Souza, E. M. S. (2001). Estratégias de Marketing Digital na Era da Busca. Revista Brasileira de Marketing, 10(1), 46-72.

Resky, I. U., Biazzin, C. (2017). O impacto do WhatsApp em operações: vilão ou aliado? Revista de la Agrupación Joven Iberoamericana de Contabilidad y Administración de Empresas (AJOICA), 17, 84-92.

Parsons, A., Zeisser, M., & Waitman, R. (1998). Organizing today for the digital marketing of tomorrow. Journal of Interactive Marketing, 12(1), 31–46.

Pinto, D., Tenório, N., Bortolozzi, F. (2016). O Uso de Ferramentas Tecnológicas nos Processos de Gestão do Conhecimento. In: VI Congresso Brasileiro de Engenharia de Produção (CONBREBRO), Ponta Grossa: UTFPR-PG, p. 1-1.

Schäper, S., Thalmann, S. (2014). Technology Support for Informal Learninbile Work Situations. Multikonferenz Wirtschaftsinformatik, 844–854.

Tenório, N., Pinto, D., Vidotti, A. F., Oliveira, M. S.; Urbano., G. C.; Bortolozzi, F. (2017). Tool Based on Knowledge Management Process: An Interview Protocol to Gather Functional Requirements from Software Industry Experts. MATTER: International Journal of Science and Technology, 3(1), 45-54.

Tenório N., Pinto, D., & Bjørn, P. (2018). Accountability in Brazilian Governmental Software Project: How Chat Technology Enables Social Translucence in Bug Report Activities. Computer Supported Cooperative Work (CSCW), 27(3-6), 715-740.

Tenório N., & Bjørn, P. (2019). Online Harassment in the Workplace: The Role of Technology in Labour Law Disputes. Computer Supported Cooperative Word (CSCW), 28(3-4) 293-315.

Thompson, J. B.(1999) O Advento da interação mediada. A Mídia e a Modernidade: Uma

Teoria Social da Mídia. Petrópolis: Vozes.

Venas, M. D. M., & Lopes, R. A. A. (2016). Como a comunicação via aplicativo whatsapp está influenciando o relacionamento com os clientes. In:

Congresso de Administração, Sociedade e Inovação (CASI), Juiz de Fora, 1111-1127. Wiig, K. M.(1997) Knowledge Management: an introduction and perspective. The Journal of

Knowledge Management, 1(1), 6-14.

Yeboah, J., & Ewur, G. (2014). The Impact of Whatsapp Messenger Usage on Students Performance in Tertiary Institutions in Ghana. Journal of Education and Practice, 5(6), 157–164.

O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do texto na da revista;

O(s) autor(es) garantem que a contribuição é original e inédita e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s);

A revista não se responsabiliza pelas opiniões, idéias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es);

É reservado aos editores o direito de proceder a ajustes textuais e de adequação às normas da publicação.

Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.

Esta licença permite que outros remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho para fins não comerciais, e embora os novos trabalhos tenham de lhe atribuir o devido crédito e não possam ser usados para fins comerciais, os usuários não têm de licenciar esses trabalhos derivados sob os mesmos termos.

Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja O Efeito do Acesso Livre) emhttp://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html

Downloads

Não há dados estatísticos.