Editorial - jan./mar. 2015
PDF

Palavras-chave

Inteligência compartilhada
Competitividade empresarial
Coaching de vida

Como Citar

Silva, A. P. da. (2015). Editorial - jan./mar. 2015. Revista Inteligência Competitiva, 5(1). https://doi.org/10.24883/IberoamericanIC.v5i1.113

Resumo

É com prazer que lhes apresento o número 1 do volume 5 de 2015. Nesta edição o primeiro artigo a ser aprovado foi da autora Vanessa Caroline Lazaro Silva e do autor Leonardo Augusto Amaral Terra “Business intelligence como fator decisivo na competitividade empresarial: uma análise a partir de multicasos” onde apresentam um estudo, que analisam como o BI influencia na estratégia e no processo de tomada de decisão as empresas de grande porte, através de métodos qualitativos, utilizando-se de entrevistas estruturadas para realização de estudo dos casos analisados. Esse estudo permite enxergar que o BI está diretamente ligado aos processos de tomada de decisão e pode proporcionar informações estruturadas sobre os processos e as situações em que as empresas se encontram, organizando assim de maneira coerente e coesa um bom posicionamento estratégico.

O segundo artigo apresenta um estudo através da abordagem de coaching de vida realizado no setor de notas fiscais de uma empresa da serra gaúcha, visando o desenvolvimento interpessoal de seus colaboradores. Para tanto, foi aplicado um questionário condizente com a realidade organizacional, identificando as necessidades dos funcionários e propondo melhorias nos aspectos carentes do coachee. Com base em estudos do modelo de Wilber e na metodologia GROW, é proposto um método de coaching adequado com o título “Coaching de vida: autodesenvolvimento voltado à satisfação”. Foi escrito por Thiago Paese Savaris, Priscila Bresolin Tisott, Daniele Nespolo, Jane Rech.

O terceiro artigo “Avaliação do potencial estratégico do software de assessoria educacional em função dos critérios da visão baseada em recursos” dos autores: Carolina de Sousa Martins Melo, Marcelo Hugo de Medeiros Bezerra, Josué Vitor de Medeiros Júnior, Dennys de Azambuja Elali analisa a vantagem competitiva gerada por um software interno de gestão organizacional para uma empresa que realiza assessoria educacional por todo o nordeste do Brasil e tem sua sede em Natal no Rio Grande do Norte. Para realizar tal atividade a coleta dos dados foi realizada através de um questionário com perguntas abertas dirigidas aos sócios diretores da empresa, seguido de uma entrevista para maiores esclarecimentos de dúvidas. Trata-se de uma pesquisa exploratória descritiva, com abordagem qualitativa, através do método estudo de caso. Os resultados demonstraram que o software gera vantagem competitiva a empresa, porém essa não é sustentável devido a sua fácil imitabilidade.

Por sua vez, a autora Paula Assis Barbosa em seu artigo “Inteligência compartilhada: uma análise entre inteligência competitiva e estratégias de comunicação” vem identificar e examinar como a área de inteligência competitiva pode auxiliar nas múltiplas áreas estratégicas da empresa, utilizando a comunicação para compartilhar conhecimento. O artigo está estruturado em três partes, sendo a primeira uma introdução sobre o tema escolhido, contextualizando o leitor ao objeto de estudo e sua justificativa. A segunda parte é dedicada a revisão do referencial teórico disponível, levando em consideração literaturas relevantes ao tema, com foco específico em sistematizar o conhecimento científico disponível sobre o conceito de inteligência competitiva e sobre comunicação, abordando rapidamente o conceito de cultura organizacional. Na terceira parte são pontuadas as considerações finais, onde conclui-se que a literatura indica que a hipótese deste estudo se comprova: comunicar o conhecimento de forma efetiva entre as diversas áreas da empresa pode refletir na assertividade das estratégias e aumentar sua competitividade no mercado.

 

Muito Obrigado uma vez mais aos que nos apoiam com seus estudos.

Boa leitura.

 

Prof. Dr. Alfredo Passos

Editor Chefe
https://doi.org/10.24883/IberoamericanIC.v5i1.113
PDF

O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do texto na da revista;

O(s) autor(es) garantem que a contribuição é original e inédita e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s);

A revista não se responsabiliza pelas opiniões, idéias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es);

É reservado aos editores o direito de proceder a ajustes textuais e de adequação às normas da publicação.

Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.

Esta licença permite que outros remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho para fins não comerciais, e embora os novos trabalhos tenham de lhe atribuir o devido crédito e não possam ser usados para fins comerciais, os usuários não têm de licenciar esses trabalhos derivados sob os mesmos termos.

Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja O Efeito do Acesso Livre) emhttp://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html

Downloads

Não há dados estatísticos.