COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL: ANÁLISE DO DESENVOLVIMENTO AMBIENTAL DE UM GRUPO DE OFICINAS MECÂNICAS DO OESTE DO PARANÁ
PDF

Palavras-chave

Desenvolvimento ambiental
Hipotése de Porter
Competitividade sustentável
Environment Development
Porter Hypothesis
Sustainable Competitiveness

Como Citar

Fujihara, H. M. L., & Rojo, C. A. (2017). COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL: ANÁLISE DO DESENVOLVIMENTO AMBIENTAL DE UM GRUPO DE OFICINAS MECÂNICAS DO OESTE DO PARANÁ. Revista Inteligência Competitiva, 7(2), 228–241. https://doi.org/10.24883/IberoamericanIC.v7i2.176

Resumo

A hipótese de Porter criada por Porter e Linde (1995) postula que regulamentação ambiental rigorosa se bem trabalhada influência positivamente na empresa e no meio ambiente, pois a estimula à inovação tecnológica, que resulta na melhora da capacidade produtiva e diminui a poluição, aumentando a competitividade empresarial. O presente relato-técnico científico objetivou acompanhar a implantação de melhorias visando atender as regulamentações ambientais de dez oficinas mecânicas do cidade de Cascavel, localizada no Oeste do Paraná que compõem a CNA – Central de Negócios Automotivos. Este grupo tem como objetivo a antecipação para fortalecimento das empresas participantes. Concluiu-se que as empresas estudadas atenderam a todas ou quase todas as solicitações evidenciadas por meio de diagnóstico, algumas delas já possuiam PGRS e após as melhorias realizadas para se adequar as legislações ambientais três buscaram o licenciamento do IAP. Com esta antecipação ao atendimento da legislação ambiental municipal que ainda não está em vigência, pode-se afirmar que as oficinas estudadas estão a frente das demais, consequentemente o seu desempenho competitivo é superior. 

https://doi.org/10.24883/IberoamericanIC.v7i2.176
PDF

Referências

ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR ISO 14001. Sistema de gestão ambiental: especificação e diretrizes para uso. Rio de Janeiro, 1996.

AMBEC, Stefan; COHEN, Mark. A.; ELGIE, Stewart; LANOIE, Paul. The Porter Hypothesis at 20: con environmental regulation enhance innovation and competitiveness? Environmental Economics and Policy. v. 7 n. 1 p. 2-22, Jan., 2013.

AMIC – Associação de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Oeste do Paraná. Central de negócios visita feira internacional automotiva. Disponível em: < http://www.amicoeste.org.br/noticias/central-de-negocios-visita-feira-internacional-automotiva> Acessado em: 23 fev. 2016.

BACK, Vinicius T.; SCHERER, Leandro. Análise da percepção ambiental dos consumidores de serviços de oficinas mecânicas: viabilidade da gestão ambiental de resíduos. In: CONGRESSO INTERNACIONAL EM ADMINISTRAÇÃO, 12, 2015, Ponta Grossa, PR. Anais... Ponta Grossa: ADMPG, 2015.

BONEMBERGER, Simone Z.; BORTOLUZZI, Franciane. Análise de gestão ambiental e estudo de viabilidade para obtenção de certificação ambiental: o caso de uma oficina de refrigeração automotiva. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE GESTÃO DE PROJETOS, INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE, 4., 2015, São Paulo, SP. Anais... São Paulo: Uninove, 2015.

BRANDALISE, Loreni T. A percepção do consumidor na Análise do Ciclo de Vida do produto: um modelo de apoio à gestão empresarial. Cascavel: Edunioeste, 2008.

BRANDALISE Loreni T. Desenvolvimento sustentável e o setor público. In: BRANDALISE, Loreni T.; NAZZARI, Rosani K. (org.). Políticas de sustentabilidade: responsabilidade social e corporativa das questões ecológicas. Cascavel: Edunioeste, 2012, p. 19-68.

BROBERG, Thomas; MARKLUND, Per-Olov; SAMAKOVLIS, Eva; HAMMAR, Henrik. Testing the Porter hypothesis: the effects of environmental investments on efficiency in Swedish industry. Journal of Productivity Analysis, v. 40, p. 43-56, Jan. 2013.

CANDIOTTO, Cesar; BASTOS, Cleverson Leite; CANDIOTTO, Kleber B.B. Fundamentos da pesquisa científica: teoria e prática. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

DACROCE, Noeli P. D.; FUJIHARA, Hillary M. L.; BERTOLINI, Geysler R. F. Resíduos de oficina mecânica: proposta de gerenciamento de resíduos sólidos – LP Radiadores e Baterias LTDA. In: ENCONTRO INTERNACIONAL SOBRE GESTÃO EMPRESARIAL E MEIO AMBIENTE – ENGEMA, 17., 2015, São Paulo, SP. Anais... São Paulo: FEA/USP, 2015.

DONAIRE, Denis. Gestão ambiental na empresa. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

DONATO, Edilaine L.; VIEIRA, Viviana B. H. A. A responsabilidade ambiental em oficinas de reparação de veículos como vantagem competitiva. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE GESTÃO DE PROJETOS, INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE, 4., 2015, São Paulo, SP. Anais... São Paulo: Uninove, 2015.

ENDO, Gustavo Y.; CARVALHO, Leonardo de; BERTOLINI, Geysler R. F. Viabilidade ambiental e financeira em uma microempresa familiar: vale o investimento? In: CONGRESSO INTERNACIONAL EM ADMINISTRAÇÃO, 12., 2015, Ponta Grossa, PR. Anais... Ponta Grossa: ADMPG, 2015.

GIL, Antônio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. São Paulo: Editora Atlas S.A. 2002.

JACOBY, Carlos E.; NOJIMA, Rafael G.; BERTOLINI, Geysler R. F. Gestão ambiental em oficinas mecânicas automotivas: proposta de adequação ambiental em uma oficina mecânica do município de Cascavel-PR. In: CONFERÊNCIA INTERNACIONAL EM GESTÃO DE NEGÓCIOS – CINGEN, 1, 2015, Cascavel, PR. Anais... Cascavel: Unioeste, 2015.

KUMM, Fernanda M.; SOUZA, Karine D. B. de; BERTOLINI, Geysler R. F. Gerenciamento de resíduos: uma contribuição prática para o avanço da sustentabilidade ambiental. In: CONGRESSO INTERNACIONAL EM ADMINISTRAÇÃO, 12., 2015, Ponta Grossa, PR. Anais... Ponta Grossa: ADMPG, 2015.

KÓZLUK, Tomasz; ZIPPERER, Vera. Environmental policies and productivity growth – a critical review of empirical findings. OECD Journal: Economic Studies, v. 88, p. 1-37, Nov., 2013.

LUCION, Eric V.; BARBOZA, Luiz G.; BERTOLINI, Geysler R. F. Gestão de resíduos sólidos – intervenção para melhoria dos processos em uma oficina mecânica. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE GESTÃO DE PROJETOS, INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE, 4., 2015, São Paulo, SP. Anais... São Paulo: Uninove, 2015.

MOURA, Luiz A. A. de. Qualidade e gestão ambiental. 4. ed. São Paulo: Editora Juarez de Oliveira, 2004.

MULLER, Ana C. M.; PRESRLAK, Maria I.; BERTOLINI, Geysler R. F. Proposta de intervenção na gestão de resíduos sólidos de uma oficina mecânica do Oeste do Paraná. In: CONGRESSO INTERNACIONAL EM ADMINISTRAÇÃO, 12., 2015, Ponta Grossa, PR. Anais... Ponta Grossa: ADMPG, 2015.

PALETTA, Francisco C.; MALDONADO, Edison P. Inteligência estratégica e informação perfil profissional na era da Web 3.0. Revista Inteligência Competitiva, v. 4, n. 3, p. 1-10, abr./jun. 2014.

PALMA, Ivone R. Análise da percepção ambiental como instrumento ao planejamento da educação ambiental. 2005. 72 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Minas, Metalúrgica e de Materiais, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

PORTER, Michael E.; LINDE, Class van der. Toward a new conception of the environment-competitiveness relationship. Jornal of Economic Perspectives, v. 9, n. 4, p. 97-118, 1995.

ZANELLA, Tamara P.; SERAMIM, Ronaldo J.; BERTOLINI, Geysler R. F. Análise de investimento em ações ambientais em oficina mecânica. In: CONGRESSO INTERNACIONAL EM ADMINISTRAÇÃO, 12., 2015, Ponta Grossa, PR. Anais... Ponta Grossa: ADMPG, 2015.

O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do texto na da revista;

O(s) autor(es) garantem que a contribuição é original e inédita e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s);

A revista não se responsabiliza pelas opiniões, idéias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es);

É reservado aos editores o direito de proceder a ajustes textuais e de adequação às normas da publicação.

Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.

Esta licença permite que outros remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho para fins não comerciais, e embora os novos trabalhos tenham de lhe atribuir o devido crédito e não possam ser usados para fins comerciais, os usuários não têm de licenciar esses trabalhos derivados sob os mesmos termos.

Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja O Efeito do Acesso Livre) emhttp://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html

Downloads

Não há dados estatísticos.