Gerenciamento da capacidade produtiva e prática de estocagem: a percepção das empresas do setor da malha
PDF

Palavras-chave

Gerenciamento
Capacidade produtiva
Percepção
Setor da Malha.

Como Citar

Lazzari, F., Fernandes, Y. S. F. S., Ribeiro, D. S., & Camargo, M. E. (2014). Gerenciamento da capacidade produtiva e prática de estocagem: a percepção das empresas do setor da malha. Revista Inteligência Competitiva, 3(4), 1–11. https://doi.org/10.24883/IberoamericanIC.v3i4.73

Resumo

A idéia do gerenciamento de estoques é fundamental para a otimização do processo produtivo de uma organização. Embasado nesse pensamento e devido ao fato de algumas empresas verem os estoques de produtos acabados como uma alternativa onerosa, e outras como uma oportunidade de se tornarem competitivas, o presente artigo tem por objetivo investigar os procedimentos da gestão do estoque das malharias da cidade de Farroupilha (RS). A pesquisa foi realizada através de um questionário, respondido de maneira virtual, composto de perguntas que abordavam os dados gerais da empresa e os métodos de controle da capacidade produtiva, com ênfase nas variações na demanda e na prática de estocagem. Os resultados apontam que o procedimento de estocar produtos acabados, na perspectiva de atender a uma demanda futura, é um recurso comum das empresas analisadas. Como conseqüência da pesquisa, constatou-se também que o setor apresenta inabilidade na utilização de métodos efetivos para o cálculo dos custos do estoque, o que deixa margem para estudos posteriores, que, com base na realidade do setor, possam propor métodos eficazes para suprir essa deficiência.

https://doi.org/10.24883/IberoamericanIC.v3i4.73
PDF

O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do texto na da revista;

O(s) autor(es) garantem que a contribuição é original e inédita e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s);

A revista não se responsabiliza pelas opiniões, idéias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es);

É reservado aos editores o direito de proceder a ajustes textuais e de adequação às normas da publicação.

Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.

Esta licença permite que outros remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho para fins não comerciais, e embora os novos trabalhos tenham de lhe atribuir o devido crédito e não possam ser usados para fins comerciais, os usuários não têm de licenciar esses trabalhos derivados sob os mesmos termos.

Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja O Efeito do Acesso Livre) emhttp://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html

Downloads

Não há dados estatísticos.