Inteligência Estratégica e Análise: Revisão Sistemática da Literatura
PDF

Palavras-chave

Inteligência
Análise
Inteligência Estratégica

Como Citar

Bortoluzzi, F. R., da Silva, E. R., Saciloto, E. B., & Fachinelli, A. C. (2014). Inteligência Estratégica e Análise: Revisão Sistemática da Literatura. Revista Inteligência Competitiva, 4(2), 27–38. https://doi.org/10.24883/IberoamericanIC.v4i2.93

Resumo

O mundo moderno exige dos gestores precisão em tomadas de decisões e em ações futuras, diante disto a Inteligência Estratégica atua como um diferencial competitivo nas organizações. A análise que os indivíduos realizam dentro da Inteligência Estratégica, aumenta o nível de acertos nas tomadas de decisões. A pesquisa utilizou como método uma revisão sistemática da literatura. Os resultados identificam áreas onde a temática Análise se relaciona com a Inteligência Estratégica. Estas áreas foram subdivididas em quatro categorias, são elas: inteligência estratégica, inteligência emocional, inteligência geográfica e inteligência artificial.

https://doi.org/10.24883/IberoamericanIC.v4i2.93
PDF

Referências

ALCOLEA, E. E, G. Vida e inteligencia artificial. ACIMED, n1, v.19, La Habana, 2009.

BARNES, T. J. Geographical intelligence: American geographers and research and analysis in the Office of Strategic Services 1941e1945, Journal of Historical Geography, v. 32, p.149-168, 2006.

BARNES, T. J. Geographical intelligence: American geographers and research and analysis in the Office of Strategic Services 1941e1945. Journal of Historical Geography, v.32, p. 149-168, 2006.

CASTRILLON, O.; SARACHE, W.; GIRALDO, J. Efectividad de la inteligencia artificial em ambientes job shop. Dyna, n. 168, v. 78, p. 149-157, 2011.

CASTRO, A. A. Curso de revisão sistemática e metanálise. São Paulo: LED-DIS/UNIFESP, 2006. Disponível em: <http://www.virtual.epm.br/cursos/metanalise> Acesso em: 21 out. 2013.

CHANG, RONG-SENG, Analysis of optoelectronic strategic planning in Taiwan by artificial intelligence portfolio tool, Proceedings of SPIE – The international Society for Optical Engineering, n.1617, p. 78-86, 1992.

DONG, Xian-zhou et al. Research of Intelligence Analysis & Information Visualization Services in Strategic Simulation. Acta Simulata Systematica Sinica, v. 11, p. 064, 2005.

ENDSLEY, Mica R. Toward a theory of situation awareness in dynamic systems. Human Factors: The Journal of the Human Factors and Ergonomics Society, v. 37, n. 1, p. 32-64, 1995.

FACHINELLI, A.C; HANSEN, R. La inteligencia estratégica en el CGI de la industria de muebles del sur de Brasil. In F. Casado (Ed). Desarrollo Basado en Conocimiento: Transferencia del conocimiento. Alicante: Ingra Impresores. 2009.

FLEISHER, G.; BENSOUSSAN. Strategic and Competitive Analysys: Methods and techniques for Analyzing Competition. New Jersey: Prenctice Hall, 2003.

FREITAS, Henrique; JANISSEK-MUNIZ, Raquel. Uma proposta de plataforma para Inteligência Estratégica. In: Congresso Ibero-Americano de Gestão do Conhecimento e Inteligência Competitiva, I GeCIC. 2006.

GONZAGA, A. R.; MONTEIRO, J. K. Inteligência Emocional no Brasil: Um Panorama da Pesquisa Científica. Psicologia: Teoria e Pesquisa, n. 2, Vol. 27, p. 225-232, 2011.

MARRIN, Stephen. The 9/11 Terrorist Attacks: A Failure of Policy Not Strategic Intelligence Analysis. Intelligence and National Security, v. 26, n. 2-3, p. 182-202, 2011.

MENDES, A. L. L.; FRACOLLI, L. A. Revisão sistemática de literatura e metassíntese qualitativa: considerações sobre sua aplicação na pesquisa em enfermagem. Texto Contexto Enfermagem, Florianópolis, v. 17, n. 4, p. 771-779, out./dez. 2008

NEUMAN, Yair et al. Strategic intelligence analysis: from information processing to meaning-making. In: Intelligence and Security Informatics. Springer Berlin Heidelberg, p. 473-478, 2006.

NORONHA, A. P. P.; PRIMI, R.; de FREITAS, F. A.; DANTAS, M. A. Item analysis of the Mayer-Caruso Emotional Intelligence Test: Strategic area. Psicologia em Estudo, n.2, v. 12, p. 415-422, 2007.

PRESA, C. L.; MARTÍNEZ, M. E. F.; HIGUERA, J. C. B.; MAZA, M. R. C.; BORREGO, M. A. R,; DURBÁN, M. V. Inteligencia emocional y vínculo laboral en trabajadores del Centro San Camilo. Gerokomos, n. 23, v. 2, p. 63-68, 2012.

RONG-SENG, C. Analysis of optoelectronic strategic planning in Taiwan by artificial intelligence portfolio tool. Proceedings of SPIE – The international Society for Optical Engineering, n. 1617, p. 78-86, 1992.

ROTHER, E. T. Revisão sistemática x revisão narrativa. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 20, n. 2, p. v-vi , jun. 2007.

RUSSELL, J. A. Military geography, in: P.E. James and C.F. Jones (Eds), American Geography: Inventory and Prospect, Syracuse, NY, p.485-495, 1954.

SCOPUS: SciVerse Scopus [Internet]. Elsevier (Espanha): citado em 2013. Disponível em http://www.scopus.com

SOUSA, F. M. L.; CAMPOS NETO, V. S. Conceptual Elaboration of a Geographic Intelligence Based on Service Oriented Architecture (SOA), Seventh International Conference on Information Technology, 2010.

TENA MILLÁN, J.; COMAI, A. Análisis e Interpretación de la Información de Inteligencia". PUZZLE - Revista Hispana de la Inteligencia Competitiva, v.4, p. 11-17, 2005.

THOLT, CARLOS Decida com inteligência / Carlos Tholt. – Brasília : Thesaurus, aaBraiC, 2006.

VIGNEAU, F. CAISSIE, A.F., BORS, D.A. Eye-movement analysis demonstrates strategic influences on intelligence, Intelligence, v. 34, n.3, p. 261-272, 2006.

O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do texto na da revista;

O(s) autor(es) garantem que a contribuição é original e inédita e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s);

A revista não se responsabiliza pelas opiniões, idéias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es);

É reservado aos editores o direito de proceder a ajustes textuais e de adequação às normas da publicação.

Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.

Esta licença permite que outros remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho para fins não comerciais, e embora os novos trabalhos tenham de lhe atribuir o devido crédito e não possam ser usados para fins comerciais, os usuários não têm de licenciar esses trabalhos derivados sob os mesmos termos.

Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja O Efeito do Acesso Livre) emhttp://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html

Downloads

Não há dados estatísticos.